Logotipo Afya
Anúncio
OrtopediaDEZ 2023

Retrospectiva 2023: o que foi destaque no ano em ortopedia?

Neste artigo reapresentaremos os principais tópicos discutidos no campo da ortopedia durante o ano de 2023.

Durante o ano de 2023, discutimos aqui no portal cerca de 80 publicações ortopédicas. Nos próximos parágrafos vamos relembrar os principais temas de ortopedia discutidos em cada um dos doze últimos meses.

Retrospectiva 2023: o que foi destaque no ano em ortopedia?

Liberação aberta e endoscópica da síndrome do túnel do carpo

Em janeiro, um artigo publicado na revista Hand comparou a liberação aberta e endoscópica da síndrome do túnel do carpo, demonstrando na técnica por vídeo uma menor agressão às partes moles e retorno mais rápido às atividades habituais, porém com maior risco de lesão nervosa inadvertida.

Transferências nervosas e tendinosas para paralisia do nervo radial

Em fevereiro, na mesma revista, uma revisão sistemática comparou as transferências nervosas e tendinosas para paralisia do nervo radial encontrando resultados semelhantes, podendo a transferência nervosa chegar a melhor resultado com controle mais fino dos movimentos em pacientes selecionados (jovens, pouco tempo de lesão e não tabagistas).

Sobrevida de pacientes submetidos a artroplasias totais de cotovelo

Em março, um estudo holandês de ortopedia publicado na revista Bone and Joint avaliou a taxa de sobrevida das artroplastias totais de cotovelo em 91% em cinco anos, com altas taxas de revisões secundárias.

Associação entre capsulite adesiva do ombro e ansiedade

Em abril, na Revista Brasileira de Ortopedia, um estudo demonstrou associação “duvidosa” entre capsulite adesiva do ombro e sintomas ansiosos e associação negativa entre a patologia e sintomas depressivos.

Pré-habilitação de pacientes cirúrgicos e desfechos funcionais

Em maio, um estudo publicado no Journal of the American Medical Association- JAMA demonstrou que a pré-habilitação dos pacientes antes de cirurgias como ATQ e ATJ ajuda na melhora de diversos desfechos funcionais e de qualidade de vida.

Início de fraturas de quadril em pacientes com esquizofrenia

Na mesma revista, no mês seguinte, um estudo canadense sugeriu que indivíduos com esquizofrenia experimentam uma idade mais precoce de início e uma taxa maior de fraturas do quadril em comparação com a população em geral.

Melhor momento para operação de fraturas de rádio distal

No mês de julho, um estudo publicado na revista “Hand” avaliou 300 fraturas de rádio distal e concluiu que esses pacientes devem ser operados até dez dias após a lesão, a fim de se minimizar o risco de complicações pós-operatórias precoces.

Relação entre IMC alto e pseudoartrose em fraturas de fêmur

No mês seguinte, um estudo publicado na revista “Bone and Joint Open” definiu o alto IMC como o fator preditivo mais importante de chance de pseudoartrose em fraturas do fêmur distal.

Resultados funcionais e de dor da artroscopia

Em setembro, uma revisão sistemática publicada na revista Plos One sugeriu benefícios em resultados funcionais e de dor com a artroscopia, comparados à técnica aberta convencional. Entretanto, ainda há pouca experiência com essa técnica demandando maior tempo operatório.

Ressecção ampla ou comedida na osteomielite crônica?

Uma publicação da revista Bone and Joint Open, no mês de outubro, mostrou resultados comparáveis entre a ressecção ampla e comedida em casos de osteomielite crônica.

Fusão de IFD no tratamento de pescoço de cisne

Em novembro, uma publicação na revista Hand demonstrou a fusão da IFD como uma solução confiável para evitar o dedo em pescoço de cisne após um dedo em martelo.

Medicação anticoagulante e TEV pós-cirúrgico

Agora em dezembro, uma publicação da JAMA demonstrou que fatores relacionados ao paciente foram mais associados ao TEV pós-cirúrgico que o próprio esquema medicamentoso anticoagulante.

Anúncio

Assine nossa newsletter

Aproveite o benefício de manter-se atualizado sem esforço.

Ao assinar a newsletter, você está de acordo com a Política de Privacidade.

Como você avalia este conteúdo?

Sua opinião ajudará outros médicos a encontrar conteúdos mais relevantes.

Referências bibliográficas

Compartilhar artigo