Logotipo Afya
Anúncio
OrtopediaDEZ 2023

A artrodese total do punho deve ser realizada com ou sem fusão da CMC?

Estudo comparou biomecanicamente dois tipos de placas, longas e curtas para artrodese do punho.

A artrodese total do punho é utilizada nos casos de artrose do punho quando não há possibilidade de outras técnicas que mantenham o movimento como a artroplastia de punho. Atualmente vem sendo realizada com uso de uma placa dorsal de baixo perfil com o intuito de reduzir a irritação dos tendões extensores.

Leia mais: Quais os resultados das artroplastias de punho quanto à função e controle da dor?

A discussão atual consiste na fusão ou não da articulação carpometacárpica (CMC) existindo placas longas que englobam essa articulação e placas curtas que terminam proximal a ela. A vantagem teórica da placa curta seria permitir ainda algum grau de movimento na CMC, porém não é indicada em pacientes de alta demanda já que a articulação pode acabar sobrecarregada sem a fusão. Foi publicado, recentemente, na revista Hand, um estudo com o objetivo de comparar biomecanicamente os dois tipos de placas para artrodese do punho.

A artrodese total do punho deve ser realizada com ou sem fusão da CMC?

Collection X-ray multiple bone fracture (finger,spine,wrist,hip,leg,clavicle,ankle,elbow,arm,foot)

Métodos

Foram comparadas placas de seis diferentes fabricantes como Acumed, Medartis, Stryker, Trimed e dois modelos da Synthes. Em um laboratório na Austrália, as placas foram montadas em modelos impressos 3D testados sob uma carga de flexão de 4 N a 4 Hz por 50.000 ciclos, aumentada em 15% a cada 10 mil ciclos até a falha.

Resultados

As placas com artrodese da CMC foram mais rígidas e falharam com carga e número de ciclos significativamente maiores do que placas montadas em modelos sem artrodese da CMC. A placa de artrodese de punho com travamento em aço inoxidável da Synthes performou melhor que a placa Trimed aplicada ao modelo sem artrodese CMC e a placa Acumed aplicada ao modelo com artrodese CMC.

Saiba mais: Artrodese de quatro cantos: resultados são semelhantes às de dois ou três?

Conclusão

A conclusão do trabalho foi que a incorporação do CMC na artrodese total do punho pode proteger contra falhas da placa. Se não for realizada artrodese da CMC, a remoção da placa deve ser considerada antes que ocorra a quebra.

Anúncio

Assine nossa newsletter

Aproveite o benefício de manter-se atualizado sem esforço.

Ao assinar a newsletter, você está de acordo com a Política de Privacidade.

Como você avalia este conteúdo?

Sua opinião ajudará outros médicos a encontrar conteúdos mais relevantes.

Referências bibliográficas

Compartilhar artigo