Logotipo Afya
Anúncio
OftalmologiaFEV 2023

Christmas Eye ou “doença do olho verde”: síndrome rara causada por besouro

“Doença do olho verde” é uma enfermidade monocular caracterizada por dor debilitante e úlcera uniforme grande e rasa, causada por um besouro.

Por Juliana Rosa

Uma doença rara causada pelas secreções tóxicas de um minúsculo besouro nativo (besouro Orthoperus, que medem menos de um milímetro de comprimento) ressurgiu em uma parte remota do sudeste da Austrália. A “doença do olho verde” foi descrita pela primeira vez em 1974 por Walker, essa síndrome de ulceração aguda da córnea também é chamada de “olho de Natal”, devido ao seu pico de incidência no verão do Hemisfério Sul (entre meados de dezembro e meados de fevereiro).

Leia também: Risco de queimaduras oculares por pomada: como abordar esses casos?

Christmas Eye ou “doença do olho verde”: síndrome rara causada por besouro

Características sazonais

Um dos aspectos mais incomuns do Christmas Eye é que ele normalmente só é encontrado na região de Albury-Wodonga, na Austrália, cerca de 300 quilômetros (186 milhas) a nordeste de Melbourne. É uma síndrome sazonal aguda de ulceração da córnea, geograficamente limitada à Austrália. Também é conhecida como Síndrome de Albury-Wodonga e “ceratite de Harvester” por causa de sua ligação com o trabalho agrícola.

Clínica

É uma doença monocular caracterizada por dor debilitante e uma úlcera uniforme grande, mas rasa, frequentemente cobrindo mais de 70% da superfície da córnea. O nível de dor geralmente é o que diagnostica imediatamente. As características clínicas comuns incluem dor ocular intensa, edema palpebral, hiperemia conjuntival, epífora, fotofobia e diminuição da acuidade visual.

Saiba mais: Qual a evidência para as várias intervenções na progressão da miopia em crianças?

Os pacientes geralmente são acordados por dor intensa nas primeiras horas da manhã, tendo estado ao ar livre entre a vegetação (por exemplo, feno, grama, folhas) ao anoitecer ou pôr do sol no dia anterior. O mecanismo da lesão é desconhecido, mas as secreções de besouros nativos do gênero Orthoperus foram implicadas.

Aumento de casos locais

Houve um aumento recente de casos da “doença do olho verde” em Albury-Wodonga, possivelmente relacionado a fortes chuvas no inverno e na primavera.

Anúncio

Assine nossa newsletter

Aproveite o benefício de manter-se atualizado sem esforço.

Ao assinar a newsletter, você está de acordo com a Política de Privacidade.

Como você avalia este conteúdo?

Sua opinião ajudará outros médicos a encontrar conteúdos mais relevantes.

Referências bibliográficas

Compartilhar artigo