Logotipo Afya

Conteúdo Patrocinado

Oferecido por

Eno probiótico
intersect
Anúncio
Clínica MédicaMAR 2024
Patrocinado

Impacto do L. acidophilus NCFM® na saúde digestiva

Conheça o L. acidophilus NCFM®, um dos probióticos mais estudados para a restauração do equilíbrio da microbiota intestinal.

Este conteúdo foi produzido pela Afya em parceria com Eno probiótico de acordo com a Política Editorial e de Publicidade do Portal Afya.

O microbioma intestinal é um ecossistema complexo composto por cerca de 100 trilhões de microrganismos, incluindo bactérias, vírus, fagos, fungos, eucariotos e arqueias.1 A sua composição é moldada desde o nascimento, sendo afetada por inúmeros fatores, como dieta, ambiente, idade e uso de medicamentos.1 Portanto, acredita-se que o microbioma intestinal de cada indivíduo seja único, semelhante a uma impressão digital.2 Ele desempenha uma função central na saúde humana, com papel importante na manutenção da integridade do epitélio intestinal, na digestão, no metabolismo, na interação com o sistema nervoso central e na síntese de substâncias benéficas, incluindo vitaminas. O microbioma também ajuda a combater infecções e inflamações interagindo e modulando nosso sistema imunológico.1 Muitas doenças estão ligadas a desequilíbrios da microbiota, genericamente denominados de disbiose. A disbiose se caracteriza pela diminuição da diversidade microbiana, a presença de microrganismos potencialmente patogênicos ou a ausência de microrganismos benéficos.3 Em um estado de disbiose, a restauração do microbioma para um estado saudável pré-disbiose pode ser feita por meio da remoção do fator desencadeante (por exemplo, antibiótico) ou de abordagens terapêuticas específicas, como suplementação pré e probiótica.1 Probióticos são definidos como ”microrganismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem um benefício à saúde do hospedeiro”.4 Dentre os probióticos, o Lactobacillus acidophilus NCFM® é um dos mais estudados.5,6 O Lactobacillus acidophilus foi inicialmente isolado das fezes de bebês em 1900 e desde então uma série de características biológicas e funções têm sido descritas.5 L. acidophilus, dentro do gênero Lactobacillus, da família Lactobacillaceae, é um bacilo gram-positivo que não forma esporos.7 Estudos demonstraram que o L. acidophilus apresenta diversas características probióticas positivas, como tolerância a pH baixo, resistência à bile, adesão a células do cólon humano em cultura de células, produção de antibióticos, atividade de lactase e estabilidade.5,6 Além disso, foi demonstrado que a suplementação de L. acidophilus potencialmente reduz o colesterol sérico do hospedeiro, melhora o metabolismo da lactose e melhora/previne diarreia associada a antibióticos.5,6 Restaurando o equilíbrio intestinal com L. acidophilus NCFM® L. acidophilus participa ativamente da saúde do trato gastrointestinal por meio da produção de metabólitos e regulação da microbiota intestinal. O ácido lático fruto do metabolismo de L. acidophilus pode reduzir o pH, inibindo assim o crescimento e a reprodução de bactérias patogênicas. A competição por sítios de adesão inibe a função de bactérias patogênicas, interferindo assim na invasão de células humanas.5 Estudos demonstraram antagonismo do L. acidophilus NCFM® contra agentes de doenças transmitidas por alimentos, como Staphylococcus aureus, Salmonella typhimurium, Escherichia coli enteropatogênica e Clostridium perfringens.6 Soma-se ainda o fato do Lactobacillus acidophilus NCFM® produzir uma bacteriocina, designada lactacina B, capaz de inibir o crescimento de Enterococcus faecalis in vitro.6 Estudos de Simenhoff e colaboradores revelaram ainda que o L. acidophilus NCFM® pode inibir o supercrescimento bacteriano, reduzir os níveis de metabólitos tóxicos carcinogênicos como dimetilamina e nitrosodimetilamina no sangue e afetar positivamente a colonização intestinal, melhorando assim o estado nutricional dos pacientes.8 Chandhni et al. também mostraram que as proteínas de superfície do L. acidophilus NCFM® podem reduzir danos histopatológicos em um modelo de colite em camundongos, sugerindo que elas têm propriedades imunomoduladoras.9 Entre os pacientes expostos a antibióticos, o L. acidophilus NCFM® combinado com outros probióticos reduziu a incidência de diarreia de 24,6% para 12,5%.10 Por fim, vários estudos também mostraram que o L. acidophilus NCFM® pode melhorar a digestão da lactose e aliviar os sintomas da intolerância à lactose, como inchaço e diarreia.6 Mensagens para casa O Lactobacillus acidophilus NCFM® é um dos probióticos mais estudados no mundo e exibe grande potencial na manutenção e restauração do equilíbrio intestinal por mecanismos diversos e bem caracterizados. Destaca-se sua capacidade de adesão ao epitélio intestinal, resistência a alterações de pH e efeitos da bile e potencial inibição de microrganismos patogênicos. É importante salientar, no entanto, que quando falamos em probióticos, os efeitos devem ser sempre avaliados a nível de cepa e nunca de maneira geral.
Anúncio

Assine nossa newsletter

Aproveite o benefício de manter-se atualizado sem esforço.

Ao assinar a newsletter, você está de acordo com a Política de Privacidade.

Como você avalia este conteúdo?

Sua opinião ajudará outros médicos a encontrar conteúdos mais relevantes.

Referências bibliográficas

Compartilhar artigo