Logotipo Afya
Anúncio
EndocrinologiaNOV 2019

Pré-diabetes: como fechar esse diagnóstico?

Em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do Whitebook, separamos a apresentação clínica e a abordagem diagnóstica da pré-diabetes.

Por Vanessa Thees

No dia 14 de novembro é comemorado o Dia Mundial da Diabetes. Por isso, em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do Whitebook Clinical Decision, separamos a apresentação clínica e a abordagem diagnóstica da pré-diabetes.

As condutas médicas mais atualizadas? Só no Whitebook. Clique aqui e baixe grátis!

Este conteúdo deve ser utilizado com cautela, e serve como base de consulta. Este conteúdo é destinado a profissionais de saúde. Pessoas que não estejam neste grupo não devem utilizar este conteúdo.

medica verificando glicose de paciente com pre-diabetes

Apresentação clínica na pré-diabetes

Anamnese

Estes pacientes costumam ser assintomáticos e em geral o diagnóstico é realizado através de exames laboratoriais de rotina.

Pré-diabetes: abordagem diagnóstica

O rastreamento para DM 2 deve ser realizado em pacientes assintomáticos com mais de 45 anos ou pacientes com sobrepeso que preencham os seguintes critérios:

  • Sedentarismo;
  • Familiar de primeiro grau com DM 2;
  • Grupos étnicos de maior risco (afro-americanos, latinos, índios, asiáticos, moradores das ilhas do pacífico);
  • Mulheres com gestação prévia com feto ≥ 4kg ou com diagnóstico de DM gestacional;
  • Hipertensão (≥ 140/90 mmHg ou uso de anti-hipertensivos);
  • HDL-colesterol ≤ 35 mg/dL e/ou triglicerídeos ≥ 250 mg/dL;
  • Mulheres com SOP;
  • HbA1c ≥ 5,7%, tolerância diminuída a glicose ou glicemia de jejum alterada em exames prévios;
  • Outras condições clínicas relacionadas a resistência insulínica (ex. obesidade grave, acantose nigricans, entre outras);
  • História de doença cardiovascular.

Critérios diagnósticos

Podemos classificar como pré-diabetes a presença de 1 ou mais dos critérios abaixo:

  • Glicemia de jejum entre 100 e 125 mg/dL→ glicemia de jejum alterada;
  • Glicemia de 2 horas no teste oral de tolerância a glicose (TOTG- 75g) entre 140 e 199 mg/dL → tolerância diminuida a glicose;
  • HbA1c entre 5,7% e 6,4%.
  • Se um dos resultados for alterado, o teste deve ser repetido para confirmar o resultado ou devemos solicitar um dos outros testes acima listados.
  • Caso os resultados dos exames laboratoriais forem normais, o rastreamento deve ser repetido a cada 3 anos, considerando maior frequência de acordo com os fatores de risco.
Este conteúdo foi desenvolvido por médicos, com objetivo de orientar médicos, estudantes de medicina e profissionais de saúde em seu dia-a-dia profissional. Ele não deve ser utilizado por pessoas que não estejam nestes grupos citados, bem como suas condutas servem como orientações para tomadas de decisão por escolha médica. Para saber mais, recomendamos a leitura dos termos de uso dos nossos produtos.
Anúncio

Assine nossa newsletter

Aproveite o benefício de manter-se atualizado sem esforço.

Ao assinar a newsletter, você está de acordo com a Política de Privacidade.

Como você avalia este conteúdo?

Sua opinião ajudará outros médicos a encontrar conteúdos mais relevantes.

Compartilhar artigo