Logotipo Afya
Anúncio
SaúdeABR 2022

Relatório mostra redução global do tétano materno e neonatal

O CDC divulgou que a eliminação do tétano materno e neonatal foi alcançada por 80% dos países identificados como ainda em risco de infecção.

Recentemente, o órgão americano Centers for Disease Control and Prevention (CDC) divulgou, no Morbidity and Mortality Weekly Report (MMWR), que a eliminação do tétano materno e neonatal (TMN) foi alcançada por 80% dos 59 países identificados em 1999 como ainda em risco de infecção. O tétano materno e neonatal continua a ser uma das principais causas de mortalidade neonatal com uma taxa de letalidade de 80% a 100% entre mães insuficientemente vacinadas após partos não higiênicos, especialmente em países de baixa renda.

tétano materno e neonatal

O relatório

De acordo com a publicação, durante o período 2000 a 2020, 47 países alcançaram a eliminação do tétano materno e neonatal. Além disso, no mesmo período, os casos de tétano neonatal notificados diminuíram 88%. Já os óbitos estimados, diminuíram 92%. Apesar do progresso, doze países não alcançaram a eliminação e são desafiados por conflitos, insegurança e prioridades concorrentes. São eles: Afeganistão, Angola, Guiné, Mali, Nigéria, Paquistão, Papua-Nova Guiné, República Centro-Africana, Somália, Sudão, Sudão do Sul e Iêmen.

O relatório do MMWR destaca também que no período de 2000 a 2020, 52 países prioritários realizaram atividades suplementares de imunização (ASI) para a vacina contendo toxoide tetânico e que 168 a 250 milhões de mulheres receberam duas ou mais doses da vacina. Ademais, desde o ano 2020, 59 milhões de mulheres alvo de proteção permaneceram não alcançadas, e as atividades de ASI destinadas a atingir cerca de 16 milhões de mulheres em idade reprodutiva em cinco países tiveram que ser adiadas devido a interrupções relacionadas a pandemia de Covid-19.

Leia também: Vacinação de prematuros na Atenção Primária à Saúde

A Agenda de Imunização 2030 (uma estratégia global de imunização para a próxima década) inclui a eliminação do tétano materno e neonatal como uma meta aprovada de eliminação de doenças evitáveis por vacinação. A publicação destaca que, para alcançar a eliminação do TMN nos demais países prioritários e mantê-la globalmente, são necessários esforços para melhorar a vacinação de rotina, integrar as atividades do tétano com outras atividades de saúde e promover uma abordagem de vacinação ao longo da vida para proteção contra a doença.

Anúncio

Assine nossa newsletter

Aproveite o benefício de manter-se atualizado sem esforço.

Ao assinar a newsletter, você está de acordo com a Política de Privacidade.

Como você avalia este conteúdo?

Sua opinião ajudará outros médicos a encontrar conteúdos mais relevantes.

Referências bibliográficas

Compartilhar artigo