Logotipo Afya
Anúncio
Saúde14 junho 2022

Anvisa determina a apreensão e proíbe comercialização de três medicamentos

A Anvisa está recolhendo e proibindo a comercialização e o uso de três medicamentos em território nacional. Saiba mais.

Por Úrsula Neves

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está recolhendo e proibindo a comercialização e o uso de três medicamentos em território nacional, sendo dois usados para tratamento de infecções no ouvido e na garganta e um indicado para pacientes com artrite reumatoide grave.

anvisa

Zinnat e Cefagel 

Os lotes de Zinnat® (axetilcefuroxima) e Cefagel® (cefalexina) já começaram a ser recolhidos voluntariamente pelas suas fabricantes: GlaxoSmithKline (GSK Brasil) e SEM, respectivamente.  

No caso específico do Zinnat 250mg sachê, a decisão pelo recolhimento dos fármacos foi motivada após a divulgação de resultados insatisfatórios em estudos de estabilidade. A versão do remédio recolhido tem baixa demanda no país e não oferece risco ao paciente, conforme anunciou a GSK Brasil. 

“Até que a causa seja identificada, o processo de fabricação relacionado a essa linha de produção permanecerá interrompido. No momento não possuímos uma previsão de retorno à comercialização. Importante ressaltar que não há nenhum impacto na saúde e segurança do paciente, além disso o recolhimento é voluntário, não mandatório”, informou a farmacêutica em nota enviada para a imprensa. 

Já em relação ao Cefagel, o remédio apresentou erros no processo de embalagem primária, que é aquela que possui contato direto com o produto, neste caso, a cartela. 

Os antibióticos são indicados para o tratamento de amigdalites, faringites, infecções no ouvido, pneumonia, bronquite, infecção urinária, sinusites, infecções na pele e tecidos moles.

Leia também: Anvisa aprova ampliação do uso de Remdesivir em casos de covid-19

Humira AC (adalimumabe) 

A apreensão e a proibição da distribuição, da comercialização e do uso do medicamento Humira AC® 40 mg foi determinada pela Anvisa especificamente em relação às unidades falsificadas do lote 1153971 (fabricação de 03/2021 e validade de 02/2023). 

Vale ressaltar que a AbbVie Farmacêutica, detentora do registro, reconhece a numeração de lote 1153971 apenas para a apresentação na forma farmacêutica caneta e não seringa preenchida. 

O fármaco é destinado para reduzir os sinais e sintomas, induzir uma resposta clínica e remissão clínica maior, inibir a progressão dos danos estruturais e melhorar a capacidade física em pacientes adultos com artrite reumatoide (AR) ativa de intensidade moderada a grave, que apresentaram resposta inadequada a uma ou mais drogas antirreumáticas modificadoras do curso da doença (DMARDs). 

Serviços, profissionais de saúde e pacientes que identificarem alguma unidade com características de falsificação não devem utilizá-la, além de comunicarem o fato à agência através do sistema Notivisa. 

Em caso de dúvidas sobre a procedência do produto, recomenda-se que entrem em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor da AbbVie Farmacêutica (08000-222843) e, se confirmada a falsificação, comuniquem o fato à Anvisa.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Anúncio

Assine nossa newsletter

Aproveite o benefício de manter-se atualizado sem esforço.

Ao assinar a newsletter, você está de acordo com a Política de Privacidade.

Como você avalia este conteúdo?

Sua opinião ajudará outros médicos a encontrar conteúdos mais relevantes.

Referências bibliográficas

Compartilhar artigo