Logotipo Afya
Anúncio
Ginecologia e ObstetríciaJUL 2024

Podcast #107: Hepatites e complicações ginecológicas

Neste episódio, Caroline Oliveira fala sobre as hepatites virais e seu conhecimento enquanto possível infecção sexualmente transmissível.
Por Caroline Oliveira

As hepatites virais são condições que, normalmente, não são vistas no dia a dia dos ginecologistas. No entanto, seu rastreio é fundamental em situações de risco para infecções sexualmente transmissíveis.

A hepatite A pode ter um curso clínico desde casos assintomáticos até casos de hepatite fulminante e óbitos. Logo, a prevenção primária com a vacinação é a principal medida a ser tomada. Além disso, também devemos incentivar o uso de preservativos e medidas de higiene antes e após as relações sexuais quando houver risco de contato oral-fecal.

No caso da hepatite B, o vírus pode ser transmitido por meio de contato com fluidos corpóreos infectados. O sangue é o veículo de transmissão mais importante. No entanto, sêmen, secreções vaginais e saliva também podem transmitir. Assim a transmissão sexual também deve ser pensada além das vias perinatal e percutânea.

No caso da hepatite C, a forma mais eficaz de transmissão do vírus ocorre pela exposição percutânea repetida, ou mediante o recebimento de hemotransfusões. Mas, a transmissão sexual também é uma possibilidade especialmente nas pessoas que vivem com HIV.

Neste episódio, Caroline Oliveira, ginecologista e editora do Portal, fala sobre as hepatites virais e o conhecimento dos ginecologistas enquanto possível infecção sexualmente transmissível.

Para mais conteúdos como esse, acompanhe nosso canal no Spotify!

Tópicos abordados no episódio:

  • Hepatite A
  • Hepatite B
  • Hepatite C
  • Transmissão
  • Diagnóstico
  • Prevenção

Veja também: Cânceres raros: vulva e vagina [vídeo]

Siga também a Afya no InstagramFacebookTwitter e no YouTube

Como você avalia este conteúdo?

Sua opinião ajudará outros médicos a encontrar conteúdos mais relevantes.

Anúncio

Mais Podcasts