Logotipo Afya
Anúncio
Medicina de EmergênciaJUL 2022

Whitebook – Síndrome febril

Esta semana em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do Whitebook Clinical Decision, vamos abordar a síndrome febril.

Por Redação Afya

Na conduta pediátrica, uma das condições muito comum de serem buscadas por médicos é a síndrome febril. Em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do Whitebook Clinical Decision, vamos abordar o assunto.

A febre consiste no aumento da temperatura do corpo (no nosso meio, é usualmente medida na região axilar), que ocorre como parte de uma resposta biológica mediada pelo sistema nervoso central. A temperatura é considerada febre a partir de 37,8°C. A Sociedade Brasileira de Pediatria considera febre a temperatura axilar acima de 37,3°C.

Mas o que acontece no corpo durante a febre? Em resumo, o aumento da temperatura corporal é controlado pelo hipotálamo que, após estímulo de pirógenos e prostaglandinas, eleva o seu nível de termorregulação, desencadeando a ativação do centro promotor de calor.

Confira, na íntegra, algumas dicas de conduta para a síndrome febril em crianças:

 

medico segurando um bebe nas mãos

Exame físico

Na hora do exame física, é importante lembrar que a febre altera os sinais vitais, como frequência respiratória e frequência cardíaca. Além disso, pode causar prostração intensa, mal-estar, cefaleia, anorexia, mialgia, fadiga e artralgia. Nos casos em que o paciente está febril, o ideal é reexaminar após a temperatura estar próxima da basal (oferecer antitérmico e líquidos, além de reavaliar a criança após uma hora no colo dos pais).

Também é importante examinar à procura de alterações que sugiram algum diagnóstico a ser tratado. Um ponto de atenção é nunca se esquecer de fazer o exame físico completo, retirando toda a vestimenta do paciente (isso vale mais quanto menor for a criança).

Temperatura normal e febre: temperatura axilar (Tax) > 37,8ºC = febre, sendo 37,8ºC-38,5ºC = febre baixa; 38,5ºC-39,5ºC = febre moderada; 39,5ºC-40,5ºC = febre alta; e > 40,5ºC = febre muito alta.

Atendimento de urgência da criança com febre:

  • Caso benigno: criança sorri, brinca, choro forte, está ativa, febre baixa e por menos de 3 dias;
  • Caso moderado: criança choraminga, sonolenta, irritabilidade constante. Febre que já dura mais de 3 dias completos;
  • Caso grave: criança com choro fraco/inconsolável, letargia, sinais de má perfusão, toxemia, gemência. Convulsão após mais de 24 horas de febre.

Aferição de Tax:

  • Pode ser feita em qualquer idade;
  • Resultado pode ser afetado por banhos ou compressas prévios;
  • Axila deve estar seca;
  • O procedimento é elevar o braço, colocar o termômetro na axila e baixá-lo, mantendo-o contra o tórax;
  • Termômetro de vidro/mercúrio: manter por 5-7 minutos;
  • Termômetro eletrônico: manter por 40-80 segundos.

Para saber mais, acesse o Whitebook Clinical Decision para aprimorar a sua prática médica!

Anúncio

Assine nossa newsletter

Aproveite o benefício de manter-se atualizado sem esforço.

Ao assinar a newsletter, você está de acordo com a Política de Privacidade.

Como você avalia este conteúdo?

Sua opinião ajudará outros médicos a encontrar conteúdos mais relevantes.

Referências bibliográficas

Compartilhar artigo